Páginas

Monday, April 5, 2010

Bhagavad Gita C 02:20 Sankhya Yoga Of Inner Awareness, Yoga da Consciência Interior






Bhagavad Gita in The Ligth of Kriya Yoga 
 Vol.1;2;3 
 A rare metaphorical explanation for God Realization 

Paramahamsa Hariharananda 
Compiled and Organized by Paramahamsa Prajnanananda

I bow to you!


 C II Sankhya Yoga Of Inner Awareness, Yoga da Consciência Interior, v 20


najãyate mriyate vã kadãcin
nã 'yam bhavitã vã na bhuyah
ajo nityah sãsvato 'yam purãno
na hanyate hanysmãne sásire

For the soul there is never birth or death. Having once been, never does it cease to be.It is unborn, everlasting, eternal, and ancient. It is not destroyed, even when the body is slain.( 20)
Para a alma nunca há nascimento ou morte. Tendo sido uma vez, nunca o faz deixar de ser. Está por nascer, sempre existiu é eterna e antiga. Não é destruída, mesmo quando o corpo está morto (20).

Nosso apego à matéria nos faz cegos e ignorantes para o invisível e o desconhecido.
Our commitment to the field makes us blind and ignorant to the unseen and the unknown.


 É preciso deixar a vida fluir através desta existência material, que é limitada e cheia de misérias mas ao mesmo tempo ela é cheia de alegria e encanto. Desapego ao que pensamos que somos, ao que os outros pensam que somos!
We need to let life flow through this material existence, which is limited and filled with misery but at the same time it is full of joy and delight. Detachment of what we think we are, what others think we are! 

Existimos nesta dimensão por um breve tempo, por um milagre da probabilidade biológica e da misericórdia Divina .
We exist in this dimension for a brief time, by a miracle of biological and probability of God's mercy. 


Assim passamos a ser parte desta vida como a conhecemos, recebemos um corpo físico Prakruti  e o prana de Purusha  passamos a respirar e existir,  mas nós não sabemos  nada da realidade. Só poucos de nós conhecemos nossa individualidade.
So we become part of life as we know, we receive a physical body Prakruti, prana of Purusha we breathe and exist, but we know nothing of reality. Only few of us know our individuality. 


Quando a alma deixa esta matéria, as conexões materiais são rompidas, mas não a nossa essência, Nossa jivatma, alma individual  não se dissolve, ela recria a matéria até que compreenda que nada somos individualmente Sansara. Quando ela se funde com Krishna,  não mais recria a matéria, toda a verdade é revelada e unificados, somos libertos,  nos tornando um  com Brahman !

When the soul leaves this matter, the material connections are broken, but not our essence, our jivatma, individual soul does not dissolve, it recreates the matter until he understands that we are nothing individually Sansara. When it merges with Krishna, not more recreates the matter, the whole truth is revealed and unified we are freed, becoming one with Brahman! 

Como não praticar Kriya Yoga depois de iniciados com as bênçãos dos Mestres ? Impossível, pois sentimos a comunhão divina e como é maravilhoso ter a certeza de que nada somos sem Deus , não temos importância nem deixamos de ter !
How not to practice Kriya Yoga once started with the blessings of the Masters? Impossible, because we feel the divine communion and how wonderful it is to make sure that we are nothing without God, we are not important or do not have anymore! 
Somos observadores e observados , com o terceiro olho aberto tudo é divino e nada nos pertence. As amarras são ilusórias, a vida e a morte não existem, nem a beleza ou a miséria, a tragédia ou a comédia , tudo faz parte de um Universo do qual somos apenas uma partícula em suspensão. 
We are observers and observed, with the third eye open everything is divine and nothing belongs to us. The design is illusory, life and death do not exist, nor the beauty or misery, tragedy or comedy, all part of a universe of which we are just a particle in suspension. 
Quando nos entregamos sem medo de perder as coisas boas ou as ruins  passamos a compreender com a Mente Universal e não com nossa razão e emoção dramática e circunstancial.
When we surrender without fear of losing the good things or bad come to understand with the Universal Mind and not with our reason and emotion and dramatic circumstantial. 
Podemos usufruir do dinheiro, prazer sensual, vigor, equilíbrio das emoções, certezas culturais, subjetivas ou singulares , mas não nos apegamos a nada disso.
We can enjoy the money, sensual pleasure, power, balance of emotions, cultural certainties, subjective or singular, but not cling to anything. 

Quando o Senhor Shiva e Shakti nos levam até a caverna de Brahman e nos unimos a eles na sua dança e imobilidade , até a aniquilação no nosso ego, mente, razão, intuição , aí começamos a verdadeira vida!
When Lord Shiva and Shakti in the lead up to the Cave of Brahman and join them in their dance and stillness, until the annihilation of the ego, mind, reason, intuition, then we begin the real life!

O encontro  com o Senhor Jaghannat Subhadra e Balaram, nos dão  acesso ao Universo e conhecemos através deles a Verdade que está pulsando na imensidão no macrocosmo e em um quantum aqui na Terra . A Verdade Universal!

The meeting with Lord Jagahannat Subhadra and Balaram, give us access to the universe and through them we know the Truth that is pulsating in the wilderness in the macrocosm and a quantum. The Universal Truth! 

Aí sim fundidos com o  Senhor Krishna e Radha passamos a ser veículos de sua existência, conhecemos o real significado do amor e da devoção, somos divinizados e conhecemos a realização.
Then yes merged with Lord Krishna and Radha spent being vehicles of Their existence, we know the real meaning of love and devotion, are deified and we know the realization.

"...that which is without sound, without touch, form, decay, taste, eternal,smell  without beginning ,  without and beyond the Great, and unchangeable, is free from the jaws os death." Katha Upanishad 3:15
"...que é sem som, sem toque, sem forma,  decadência,  gosto, eterno, sem princípio, sem cheiro, e sem ir além, o Grande e imutável, é livre dos maxilares morte." Katha Upanishad 3:15

jai gurudev


No comments:

Post a Comment