Páginas

Sunday, December 27, 2009

Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v 26-30

Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v 26


pãrthah pasyat Tatra
pitãmahãn atha pitṝn
ãcaryan bhrãtrn matulãn
putrãn pautrãn sakhims tatha


While in the car, Arjuna examined the armies of both parties and noted their uncles, granduncle, mentors, uncles, brothers, cousins, grandfather, children, grandchildren and friends (26)



Enquanto estava no carro, Arjuna examinou os Exércitos de ambos os partidos e observou seus tios paternos, tios, avós, preceptores, tios maternos, irmãos, primos, avô, filhos, netos e amigos





suhrdas svasuran cai 'va
senayor ubhayor API
tan samiksya sa kaunteyah
avasthitãn bandhun sarvan

Then Arjuna, son of Kunti, having seen their friends, parents-in-law, relatives and ready to fight in Batlle (27)




visto krpayã '
abravit Idan visidann
(Arjuna uvaca)
krsna drstve 'savajanam mam
samupasthitam yuyutsun

sídanti mama gatrãni
mukham parisusyati ca
vepathus ca sarire me
romaharsas ca Jayate

hastãt sramsate gãndivam
Tvak paridahyate cai 'va
na ca saknomy avasthãtum
va bhramati 'ca manah

Overcome with great regret and sadness, (Arjuna said:) Oh Krishna, having seen my relatives in front of me who are very eager to fight (28)
 Superando sua grande tristeza e pena, (Arjuna disse:) Oh Krishna, TENDO visto os meus parentes na minha frente que estão muito ansiosos para lutar (28)

my limbs are weak, and my throat and mouth has dry.My becaome whole body is trembling, my hair is standing on end
meus membros estão fracos, minha garganta ea boca tornaram-se secas. Meu corpo inteiro está tremendo, meu cabelo está em pé (29)

I'm losing my grip on the bow, my skin is buried. My mind is reeling, and I'm not even able to afford (30)
Eu estou perdendo minha firmeza, minha pele está queimando. Minha mente está cambaleando, e eu não sou Capaz mesmo de Suportar (30)






Quando estamos no meio da batalha da vida, nosso coração sofre ao ver que tudo está em jogo, nos sentimos abalados e na fraqueza  está nossa força.

 Reconhecer que os apegos desta existirência sejam eles familiares ou de amizade Devem ser subordinados à Devoção a Deus, a confiança, a disciplina a fé e a obediência ao Mestre. 

Devemos Enfrentar as batalhas que a vida nos apresenta, no seu contexto histórico, social e familiar, com coragem, mesmo quando tudo parece perdido.



Na nossa prática de meditação, quando estamos no meio da batalha, no chakra Anahata e temos uma postura de Arjuna, mesmo estando temerosos , somos firmes na Divina Providência e obedientes ao Guru sentimos uma energia subir pelos nadis e descer, não deixamos nossa postura desalinhada.

 Mantemos a atenção na Fontanela e parte da nossa atenção em cada parte do corpo sem nos  sentirmos envaidecidos, mas com  a postura daquele que reconhece a importância do controle das emoções e da mente, da devoção e  do amor incondicional a Deus e aos Mestres.

Sabemos que não somos nada sem Deus e sem uma ajuda do nosso Mestre . É Ele que respira em nós, é Ele quem Conduz nossas práticas e técnicas de meditação quando esvaziamos nosso coração do Ego eo enchemos de Devoção.





Friday, December 18, 2009

Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v 24 -25




Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v 24 -25

sãnjaya uvãca
evam ukto hrsikeso
gudãkesena bhãrata
senayor ubayor madye
sthãpayitvã rathottamam

chimasmadronapramukhatah
sarvesãm ca mahiksitãm
uvãca pãrtha pásyan 'tãn
samavetãn kurun iti

Sanjaya said:
Oh Bharata( born in Bharata family), as requested by Gudaksha ( Arjuna), Hrishikesha ( lord Krishna)placed the beautiful decorated chariot in the midlle of the armies(01:24)
Oh Bharata (nascido na família Bharata), conforme solicitado pelo Gudaksha (Arjuna), Hrishikesha (senhor Krishna) colocou a bela carruagem decorada no meio dos exércitos (24)


In front of Bhisma, Drona,and other great kings,he said:" Here it is.Look, O Partha, the Kurus are assembled here to fight"( 25)
Na frente de Bhisma, Drona, e outros grandes reis, ele disse: "Aqui is.Look, ó Partha, a Kurus aqui reunidos para lutar" (25)

Sanjaya é o ministro Brahmin capaz de parar o Rei Dhiritarashtra que é nossa mente inquieta. O nossa mente não tem interesse nas coisas espirituais, na inteligência espiritual e interior.  Quando praticamos meditação e vivemos uma vida espiritual nossa mente se torna silenciosa, a força de ouvir e ver interiormente.

Na frente de Bhishma, Drona, e outros grandes reis ele disse: "aqui está" oh Partha, os Kurus estão reunidos aqui para lutar"

Bhishma é o comandande dos Kauravas, nossas tendências negativas. Apesar da firme determinação da mente ele tem um falso senso de prestígio e força, assim não toma as decisões corretas e faz associações igualmente errôneas entre percepções,  conceitos, pessoas e situações.


1-Percepção Tatil, Termica e Dolorosa
Sensações:
Receptores de Krause :Frio
Receptores de Ruffini:Calor
Discos de Merkel:Tato e pressão
Receptores de Vater-Pacini Pressão
Receptores de Meissner Tato
Terminações nervosas livres Principalmente dor

A percepção da dor, tambem chamada nocicepção, é essencial para a sobrevivencia humana. A dor muitas vezes é positiva, ela nos ajuda a perceber os perigos do mundo. Ela nos estimula a reagir de acordo com a situação: nos afastar de cacos de vidro, diminuir a pressão sobre um tornozelo torcido, etc.


Uma vez que toda a superfície cutânea é provida de terminações nervosas capazes de captar estímulos térmicos, mecânicos ou dolorosos, a pele também é o maior órgão sensorial que possuímos,
2-O Paladar

É uma capacidade que nos permite reconhecer os gostos de substâncias colocadas sobre a língua. Na língua, existem as papilas gustativas que reconhecem substâncias do gosto e enviam a informação ao cérebro. Mas o teto da boca (o palato) também é sensível aos gostos. Existem 5 gostos básicos: o amargo, o ácido, o salgado, o doce e o umami.


amargo (A), azedo ou ácido (B), salgado (C) e doce (D).


3-Prcepção visual
Percepção visual, no sentido da psicologia e das ciências cognitivas é uma de várias formas de percepção associadas aos sentidos. É o produto final da visão consistindo na habilidade de detectar a luz e interpretar (ver) as consequências do estímulo luminoso, do ponto de vista estético e lógico.perpção de formas;  
Na estética, entende-se por percepção visual um conhecimento teórico, descritivo, relacionado à forma e suas expressões sensoriais. Um tipo de talento, uma característica desenvolvida como uma habilidade de um escultor ou pintor que diferencia os pontos relevantes e não-relevantes de sua obra.

Percepção Visual Inconsciente  é uma forma de inferência inconsciente: visão é uma questão de derivar uma interpretação provável a partir de dados incompletos.Inferência requer assunções prévias sobre o mundo: dois fatos que sabidamente são assumidos no processamento de informações visuais é que a luz vem de cima e que objetos são vistos de cima e não de baixo. O estudo de ilusões de óptica (casos em que o processo de inferência falha) lançaram muita luz sobre que tipo de informações são presumidas pelo sistema visual.

Percepção de faces e emoções associadas.
Percepção de relações espaciais, que envolve profundidade, orientação e movimento;
Percepção de cores; (ou visão em preto e branco)
Percepção de intensidade luminosa
 
diferenças individuais, como a acuidade visual ou habilidades espaciais também podem afetar a percepção visual. Há também outros fatores que podem influenciar a interpretação das coisas vistas, como a personalidade, estilos cognitivos, sexo, ocupação, idade, valores, atitudes, motivação, crenças, etc
4-Percepção do olfato
Capacidade de captar odores com o sistema olfativo.O  órgão olfativo se forma a partir de um espessamento epidérmico situado na região etmoidiana do crânio, a neurorecepção somente será ativada após as moléculas das substâncias odoríferas serem dissolvidas no muco que recobre a membrana pituitária.


.


Como no caso das emoções básicas, a resposta imediata aos odores transmite uma mensagem simples e binária: ou se gosta ou não se gosta; fazem-nos aproximar ou evitar.As memórias que incluem lembrança de odores têm tendência para ser mais intensas e emocionalmente mais fortes.

5- Percepção auditiva A audição é a capacidade de reconhecer o som emitido pelo ambiente externo ou interno. O órgão responsável pela audição é o ouvido, capaz de captar sons até uma determinada distância.



Após atravessarem o nervo coclear, os estímulos são transmitidos, como já dito anteriormente, aos centros auditivos do tronco encefálico e córtex cerebral, onde são processados

Resumindo: na orelha interna, as vibrações mecânicas se transformam em ondas de pressão hidráulica que se propagam pela endolinfa. A vibração da janela oval, provocada pela movimentação da cadeia ossicular, move a endolinfa e as células ciliares do órgão de Corti, gerando um potencial de ação que é transmitido aos centros auditivos do tronco encefálico e do córtex cerebral

Os centros auditivos do tronco encefálico relacionam-se com a localização da direção da qual o som emana e com a produção reflexa de movimentos rápidos da cabeça, dos olhos ou mesmo de todo o corpo, em resposta a estímulos auditivos.

O córtex auditivo, localizado na porção média do giro superior do lobo temporal, recebe os estímulos auditivos e interpreta-os como sons diferentes.
PERCEPÇÃO DA FORÇA GRAVITACIONAL E DO MOVIMENTO

O aparelho vestibular detecta a posição da cabeça no espaço; isto é, determina se ela está ereta com relação à força gravitacional da Terra, se está jogada para trás, se está voltada para baixo, ou em outra posição. Detecta também as mudanças bruscas de movimento. Para a execução dessas funções, o aparelho vestibular divide-se em duas secções fisiologicamente distintas: a mácula do utrículo e do sáculo e os canais semicirculares.



Seu cérebro é o órgão mais importante de seu corpo físico. Ele controla tudo o que você faz, seus movimentos, seus pensamentos e sua memória. Muitas vezes ele não age diretamente, mas pode controlar pequenas quantidades de substâncias químicas do sangue, que, por sua vez, têm um forte efeito sobre outra parte do corpo.


Embora pareça muito simples, o cérebro é imensamente complicado. E uma massa de tecido esbranquiçado, bastante mole ao tato, que ocupa cerca de metade do volume da cabeça. Fica posicionado no alto da cabeça, acima dos olhos e dos ouvidos, estendendo para trás e para a parte inferior da cabeça.

Quase tão importante quanto o cérebro é o restante do sistema nervoso. A medula espinhal estende-se do cérebro para baixo, ao longo da coluna, O cérebro e a medula espinhal formam o sistema nervoso central. Ao longo do comprimento da medula espinhal saem nervos semelhantes a fios que se dividem e se ligam com quase todas as partes do corpo. Os nervos transportam mensagens dos órgãos dos sentidos para o cérebro, e também instruções do cérebro para outras partes do corpo.
O cérebro funciona como uma rede telefônica complicada mas muito compacta, com um complexo fluxo de mensagens que chegam, são selecionadas e depois dirigidas a seu destino apropriado.

A medula espinhal é uma extensão do cérebro, estendendo-se da base do crânio até logo abaixo das costelas.O cérebro, junto com outras partes do encéfalo, cresce do tronco cerebral, que é uma expansão no topo da medula espinhal.O tronco cerebral atua junto com a medula espinhal para controlar as funções vitais, como o batimento regular do coração, a pressão sanguínea e a respiração.A função mais importante do tronco cerebral é controlar a consciência, desligando as atividades do cérebro quando dormimos e ligando quando acordamos. Mesmo quando dormimos o tronco cerebral controla e confere nossas atividades vitais, mantendo o corpo funcionando.




O Sistema Nervoso e o sistema Hormonal( as glândulas) controlam o funcionamento do corpo físico frente ao ambiente natural e sócio-cultural.






RAIZ OU MULADHAR::  SUPRA-RENAIS  SISTEMA GENITURINÁRIO     TERRA

SVADHISTHANA OU SACRO : GÔNADAS  SISTEMA REPRODUTIVO       AGUA

PLEXO SOLAR OU MANIPURA : PÂNCREAS  SISTEMA DIGESTIVO         FOGO

 ANAHATA  OU CARDÍACO : TIMO SISTEMAS CIRCULATÓRIO E IMUNOLÓGICO AR

VISHUDDDA OU AKASHA: GÂNGLIOS CERVICAIS/MEDULA TEREÓIDE VÁCUO OU ÉTER ; SISTEMA RESPIRATÓRIO
 HIPOTÁLAMO, HIPÓFISE SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO,  CÓRTEX CEREBRAL GLÂNDULA PINEAL SISTEMA NERVOSO CENTRAL




CHACRAS DO CORPO ASTRAL E CAUSAL:

AJNA OU CHIDDAKASHA : PITUITARIA , ENERGIA VITAL  VACUO OU ETER
PARAKASHA: FOGO INTERIOR, SEM MENTE,CORPO,EGO OU INTELECTO.VACUO OU ETER
DAHARAKASH: SUPERCONSCIÊNCIA  VACUO OU ETER
ATMAKASHA , MAHADEVA, : FONTANELA CONSCIÊNCIA CÓSMICA VACUO OU ETER

ACIMA DA CABEÇA

MAHAKASHA OU ISHAM , ESTRELA : FOGO DIVINO  VACUO OU ETER





Drona é o Guru do lado dos Pandavas e dos Kauravas, seu temperamento vacilante não permite que ele faça julgamentos adequados. Baseados nos nossos sentidos do 1º ao 5º chakras mesmo um mestre, ou orientador da vida material ou espiritual pode cometer erros de julgamentos.

A Corpo causal
U Corpo Astral
M Corpo material ( ou grosseiro)


As tres gunas devem estar em harmonia para que o ser humano possa decidir e agir além do corpo material ( ou grosseiro)e chagar do Conhecimento até o centro da Alma e da alma ( jiva) para Deus dentro de si (átman) e Paramatman  Verdade Absoluta.

Pharta é o nome de Arjuna filho de Kunti , com renome através da própria força Sanjaya diz pra ele objservar: os Kurus que estão no campo de batalha. Os Kurus ( os que fazem ), tanto os Pandavas - virtudes, quanto os Kauravas- más qualidades estão no campo da batalha , se Arjuna não observar ele pode ser levado pela precipitação.

Os 5 elementos do corpo material




As tres gunas

percepção e atividade dos sentidos depende das Três Gunas.

 Rajas - Atividade, Entusiasmo.
Sattva - Equilíbrio, harmonia.
Tamas - embotamento, Inércia

(Homem com o arco e flecha) Desejando faculdade da mente material. A flecha de cada desejo é atirada com o  arco do desejo de Manas.

As 4 funções Mentais são ligadas às funções do corpo material

Manas: A atuação integrada dos cinco sentidos na mente material
Buddi: Intelecto pode servir à boas ou malígnas intenções e atitudes e julgamentos
Ahankara ( Ego) Auto-consciência  pode levar á arrogância ou à humildade
Citta : Restrição finita , os limites da mente ( ciência, artes, dogmas,leis)   ou á vontade de evoluir espiritualmente


Estas são as qualidades do sistema humano referentes ao corpo físico( material ou grosseiro)





Om Tat Sat Om


Thursday, December 17, 2009

Dhanuramasam


DHANURMASAM(2009-2010)
16th December, 2009 (Wednesday) - Margasira Bahula Amavaasya - Dhanus Sankramana - Transit of Sun in to Dhanur Raasi (Sagittarius)
17th December, 2009 (Thursday) - Commencement of Dhanurmasam
13th January, 2010 (Wednesday) - End of Dhanurmasam
The period of Dhanurmasam begins with the transit of Sun into Dhanurasi(Sagittarius) of the zodiac where He will be there for a period of one month. It is highly auspicious time to worship and pray to Lord Sri Maha Vishnu during Dhanurmasam. Though it is Pushya Masam as per the Lunar Calendar it is Margasira Masam, the dearest month to Sri Hari as per Solar Calendar. It is highly meritorious to worship Lord SriManNarayana during Dhanurmasam in the early hours of the day, two hours before Sunrise approx between 4 to 6 am.
Why to worship early in the morning before sun rise?
As per the Hindu time element, it is said that, one day for Devathas is equal to one year for human beings comprising of 6 months of Uttarayana and 6 months of Dakshinayana. That means Uttarayana is the day time and Dakshinayana is the night time for devathas. The period of Dhanurmasam falling at the fag end of Dakshinayana indicates the last leg of the night time for Devathas (Arunodaya) when they worship Lord Sri Hari. Hence, it is befitting for human beings also to worship Lord Sri Maha Vishnu at the time that coincides with the Arunodaya time for Devathas. This incidentally coincides with the Dhanurmasam.
Lot of significance is given to Dhanurmasam in Vaishnava Sampradaya and all the Vishnu related temples perform special rituals and poojas early in the morning during this month. In Tirumala, the abode of Lord Sri Venkateswara, we find the priests reciting Tiruppavai a celestial song composed by Sri Godadevi an ardent devotee of Lord Sri Hari, instead of the regular Suprabhatham. It is highly meritorious to recite Sri Vishnu Sahasra Nama Sthothram, Purusha Sooktham, Sri Vishnu Sooktham and Narayana Upanishad during this period.
Other important dates (2009-2010) during Dhanurmasam
28th December,2009 (Monday) - Vaikunta Ekadasi
31st December, 2009 (Thursday) - Lunar Eclipse (Chandra Grahana)
13th January, 2010 (Wednesday) - Bhogi Festival

Capítulo I v 17-23 "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada"

Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada"
v 17-22



Bhagavad Gita, à luz de Kriya Yoga (Paramahamsa Hariharananda Giri)
Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v.17

ghso dhãrtarastrãnãm sa
vyadãrayat hrdayãni
nabhás ca va prthivim cai '
vyanunãdayan tumulo

Atha vyasvvasthitaãn drstvã
kapidhvajah dhãrtarãstrãn
sastrasampãte pravette
Dhanur udyamya pãndavah



O rei de Kashi, o excelente arqueiro, e Shikhandi, O Grande Guerreiro cocheiro, e Dhristadyumna Virata, o Satyaki invencível (01:17)

O rei Drupada, bem como os cinco filhos de Drupadi, eo filho de Subhadra (Abhimanyu) suas poderosas Forças Armadas, todos tocaram suas conchas (01:18)
 
Significa que na batalha está o nosso Corpo ( lugar iluminado)  e nossa Alma , o self com a Condução do Senhor Krishna. A a persistencia e força de controle do grande guerreiro Pandava Dhristadyumna torna o sincero buscador invencível!

Na nossa vida temos que cuidar bem do corpo e zelar pela alma, entregando nossas vidas ao Senhor Krishna . A persistencia nas nossas práticas e força para disciplinar nossa mente nos torna invencíveis também.


O Rei Drupada , guerreiro Pandava  é o exemplo de agilidade e resolução para chegar á meta estabelecida. Drupadi é a energia Shakti e os seus cinco filhos , os cinco sentidos. Abhimanyu , filho de Arjuna e Subhadra, primo de Krishna é aquele que destrói todas as más qualidades.

Quando tocaram  suas conchas, sintonizam o Guru dos Gurus ´: OM o som divino primordial.


Quando nos sentamos para meditar de modo amoroso e sincero, de modo frequente e com devoção, entoamos OM  e estamos  alinhando os sentidos com a energia divina Shakti através dos 5  primeiros chacras , se seguirmos as instruções do nosso Mestre e dos Yogacharyas, ao realizarmos as técnicas de Kriya Yoga , estamos purificando nosso corpo.


vãkyam tada hrsikesán
mahipate Aha idam
(Arjuna uvaca)
madhye ubhayor senayor
cyuta stãpayame raktam '


nirikse etan yãvad 1ham
avasthitãn yoddhuhukãmãn
yoddhavyam kair maya saha
ranasamudyame asmin

presunto avekse yotsyamãnãn '
ya ete 'samãgatãh tra
durbuddher dhartãrastrasya
priyacikirsavah yuddhe

Agora, ó Senhor dos earth (Dhristarastra), Arjuna falou  para Hrishikesha (Krishna)( c 1: v.21)

Arjuna disse:
Oh Achyuta (aquele que não se desvia da sua glória divina), colocar o meu carro entre os Exércitos de modo que possa ver os Guerreiros Reunidos onde vou ter que lutar para me Manter no Centro.
( 01: 22)
Quero observar esses guerreiros que estão prontos para lutar e como estão formados de acordo com a mente malígana de Duryodhana ( 01:23)


Dhiristarastra representa a mente humana, nossa mente pode nos iludir a razão Contém uma verdade, mas a Verdade Absoluta é Deus. Porisso Arjuna falou para Hrishikesha ( aquele que é o condutor dos nossos cinco sentidos e de todas as partes do nosso corpo, Isha é a alma)


 Quando o Senhor Krishna é chamado de Achyuta, Arjuna ele pede que o Senhor Krishna seja um  com ele na batalha, Arjuna expressa uma sua Devoção, amor e entrega incondicional ao seu guru, seu Mestre(Não separado do seu corpo), ou seja ele sabe que o Senhor está não chacra cardíaco, o Centro da Batalha, onde o bem e o mal estão fazendo emergir em nós o bem e o mal, e mostra que este verso de uma Devoção Arjuna até mesmo nos momentos mais difíceis é sempre constante.

Ele ouve seu guru, seu Mestre e se dispõe um lutar contra o mal contando com uma glória divina do Senhor Krishna.

Duryodhana representa as nossas  más qualidades, nossos vícios, ilusões , e principalmente a malícia e a inveja que nos faz julgar-nos melhores do que os outros, sendo assim  imprudentes e expostos aos riscos de andar em más companhias, não manter a disciplina, não cuidar do corpo e não ler as escrituras sagradas.

Arjuna faz a auto análise, observa atentamente como o Ego e a arrogância podem estar determinando as condições da batalha. Assim como Arjuna nós Kriavans devemos fazer auto análise todos os dias  ao levantarmos e ao irmos nos deitar, o ideal que que a auto-análise seja permanente a cada respiração. Utilizar o Diário de Kriya é altamente positivo e pode nos ajudar na auto análise sistematizada.

Om Tat Sat Om


Jai Guru!


A silaba gu significa sombra
A silaba ru, aquele que dispersa,
Por causa do poder de dispersar a escuridão

o guru é assim chamado.


Sunday, December 13, 2009

Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" v 16 ( continuação)

Bhagavad Gita, à luz de Kriya Yoga (Paramahamsa Hariharananda Giri)

Prefácio de Sadguru Sri Paramahamsa Prajnanananda Giri
Capítulo I "A Yoga da desilusão ou Arjuna Vishada" V16 ( continuação)


Anantavidiaya ( Infinita Vitória) é o nome deste búzio , o búzio do rei Yudhishthira.

O quarto Om emitido pelo búzio do Rei Yudhisthira é aquele que passamos a ouvir de modo initerrupto Quando estamos seguindo fielmente e com devoção as instrucoes do nosso Sadguru ou daqueles, aos Quais Ele dá sua Dakshna. (Parampara  graça da suscessão discipular).

Kunti, Antes de seu casamento com Pandu, secretamente fez amor com o deus do Sol (Surya), E ela deu à luz um outro filho, Karna.



Kunti estava recitando santo mantra  SuryaNamaskar, e ela tinha aprendido com deus do sol. Ela rinha tanta devoção que ficou grávida dele . No entanto, Surya, sendo um deus, foi capaz de deixar Kunti uma virgem, mesmo depois de ela ter dado à luz Karna, o guerreiro de ouro . Karna foi colocado em um cesto, e deixado de flutuando em um rio nas proximidades. Kunti não queria que sua reputação não fosse arruinada. No entanto, humilde carroceiro e seu cavalo  encontraram  o bebê, e criou  Karna como seu próprio filho.

Mãe natural de tres dos cinco Pandavas e quem criou os 5 , representa  Atenção no centro da alma e  concentração da energia dos chacras Manipura, Anahata e Vishuda.


Os Pandavas. Pandu pede Kunti usam seu mantra para invocar os deuses e obter filhos. Porque os juízes Yama as almas dos mortos, um de seus títulos é Dharma-Raja, ou Rei Dharma.  Kunti e Dharma (Yama) têm um filho :Yudhisthira. Em seguida, ela convoca Vayu, O deus do vento, e dá à luz Bhima. Em seguida, ela convoca Indra e dá à luz Arjuna, então usa mantra Kunti para convocar os deuses gêmeos, o Aswins, E dá à luz os gêmeos Nakula e Sahadeva. Finalmente, Pandu pode já não resiste e faz amor com sua esposa Madri. Ele morre, e ela se junta a ele na morte. Após a morte de seu marido, Kunti leva os cinco meninos para Hastinapura (que significa " Cidade dos elefantes "). Os cinco filhos de Pandu são chamados os Pandavas. Os filhos de Dhritarashtra são referidos como os Kauravas, Ou os "descendentes de Kuru" ( Kuru foi um antepassado distante de Pandu e Dhritarashtra, mas o termo "Kauravas" é geralmente usado para se referir exclusivamente aos filhos dos Dhritarashtra).


Krishna e seu irmão Balarama estão presentes no Swayamvara e oferecem suas felicitações aos Pandavas para a vitória de Arjuna. Krishna, um avatar do deus Vishnu, Diz a Arjuna que ele se lembra de suas vidas passadas juntos, mas não se lembra de Arjuna. Dhrishtadyumna vem tomar os Pandavas com Kunti e Draupadi ao palácio Drupada's. Draupadi casa com todos os cinco irmãos Pandava.
Arjuna se apaixona pela irmã de Krishna Subhadra e com o incentivo de Krishna, ele a leva para ser sua esposa.


Pandu tinha uma maldição, se ele tivesse união carnal com sua segunda esposa morreria. Teve os tres primeiros filhos com Kunti: Yudistira o sábio, Bihma o forte, e Arjuna o qualificado. No entanto, a segunda esposa de Pandu Madrim tem emprestado mantra Kunti e ela dá à luz gêmeos, dos deuses Nakula e Sahadewa.

Assim, os cinco Pandavas, O meio-irmãos, e os cem Kauravas eram primos.
 Filho de Kunti e Dharma Muito calmamente luta contra o  mal . Sua força está no  centro da garganta 5º chackra  onde a sabedoria se manifesta, o elemento de vácuo cria o poder de  dar a outra face ao inimigo.

Dharma:

O Senhor Krishana no Mahabharatha:

"ity dharma Dhaaranaad aahur dharmena vidhrtaah prajaah, Yat sanyuktam dhaarana syaad sa iti nishchayah Dharma"

 "Dharma defende tanto os assuntos deste mundo e do outro mundo" (MBH 12.110.11).


O seguinte verso do Rig-Veda é um exemplo onde "rta" é  mencionada:

"Indra, levam-nos no caminho de"rta",  no caminho certo sobre todos os males. "(RV 10.133.6)
Upanishads:

" Em verdade, o que é Dharma é a verdade.

Por isso, eles dizem que de um homem que fala a verdade: "Ele fala do Dharma",

ou de um homem que fala do Dharma ", ele fala a verdade."

Na verdade, essas duas coisas são as mesmas".

(BRH. Upanishad, 1.4.14) (2)



4. Udana Vayu - É uma força específica que expele ar, com exalação relacionado, Discurso e Produção de som. "Udana" é "aquele que carrega para cima." Rege uma região da garganta e cabeça, E especificamente está sentado na garganta. O Quando o udana está desequilibrado, o discurso ´e incoerente os  pensamentos desconexos ,a fala fica desarticulada, auto-expressão e emoções reprimidas . Eter, espaço ou vácuo está relacionado 5 º chakcra ou Chacra da Garganta, Chakra Vishuddha. Essa energia se move entre este eo chacra Chacra superior O chakra Ajna ou terceiro olho.





Adharma segundo Budha:

querer ser louvado;não querer ser criticado; querer ganhar; não querer perder; querer ser feliz; não quere ser infeliz; querer ser famoso; não querer ser infame ou ignorado.

 Para participar da batalha  em  Kurukshetra, os degraus para a evolução em espiral da espiritualidade, com sabedoria  Dharmakshatra deve ser a nossa metas, junto com o Rei Yudhishthira temos que entoar o buzio ou o som de OM invocando a Sabedoria a Verdade e a Infinita e Eterna Vitória de Deus Supremo.


Humildade, mansidão, paciência e resignação,  sinceridade, ética , instrução, retidão, estudo e pesquisa,  são qualidades do Ser Sábio.No épico hindu Mahabharata, Nakula o filho de Pandu, rei e rainha Madri. Ele e seu irmão gêmeo Sahadeva são a imagem dos Deuses Ashwini ( Surya, o deus do sol, e sua consorte  Sangya, teve filhos gêmeos. Seus nomes foram Ashwini e Rebant.  Nakula  um dos cinco Pandavas, cuja história é contada no Mahabharata - o mais jovem dos dois.


Segundo o èpico , os gêmeos têm capacidade de falar com os animais. Nakula é descrito como extremamente justo e atraente.


Está relacionado ao segundo chacra , o chacra da família ou sexual que deve ter um bom som, afinado, com harmonia, ritmo beleza e prazer.





O Om do búzio de Nakula ( o bom som ) Sughosa invoca a retidão, lealdade, respeito ao sexo sagrado, honestidade, sinceridade sem perder a atratividade da vida em família e sexual. A Mãe Divina em todas as suas formas : Sem perder o desejo e o prazer de dar a vida a todas as formas de vida física.



 O Om do 5º búzio é de Sahadeva está relacionado ao Mudhahara chacra ou o 1º chacra, relacionado ao elemento terra e ao dinheiro e todas as riquezas vegetais, minerais e geológicas necessárias para a manutenção da vida.; Seu búzio o Manipurashpaka "O som de zumbido de abelhas" na meditação no chacra raiz. 






Jai Gurudev!